Termina desocupação da reitoria da USP; cerca de 70 foram detidos


A reintegração de posse da reitoria da USP (Universidade de São Paulo) terminou por volta das 7h20 da manhã desta terça-feira (8). Cerca de 70 pessoas foram detidas e estão seguindo para a 91ª DP. Segundo a informação mais recente da PM, eram 46 homens e 24 mulheres.

Segundo a PM, funcionários da USP vão realizar uma vistoria para avaliar quais foram os danos ao patrimônio. 
Ainda há estudantes ao redor da reitoria aos gritos de “fora PM”. Durante a operação que começou por volta de 5h20 da manhã, houve momentos de tensão entre policiais e estudantes, mas não houve confronto direto. Segundo a PM, foram mobilizados cerca de 400 policiais para cumprir a reintegração de posse. 
Até uma estudante com uma garrafa de vinagre foi detida. Os policiais militares pensaram que a garrafa nas mãos da mulher era uma bomba caseira. A identidade da mulher não foi divulgada.
Segundo a Maria Yamamoto, coronel da PM, os manifestantes serão conduzidos para uma delegacia. “Não houve resistência; eles foram pegos de surpresa”, afirmou a policial à rádio CBN. 
O prazo para os estudantes deixarem o edifício venceu na noite de segunda (7), às 23h. Em assembleia realizada ontem, os estudantes optaram por permanecer no prédio. Havia cerca de 600 estudantes na reunião.
Os alunos ocupam o local desde a madrugada da última quarta-feira (2), em manifestação contra a presença da Polícia Militar no campus da USP no Butantã e contra processos administrativos envolvendo funcionários da USP.


Debate sobre a PM

O debate sobre a presença da PM no campus voltou à pauta na quinta-feira (27), quando policiais abordaram três estudantes que estavam com maconha no estacionamento da faculdade de História e Geografia. A detenção gerou confusão e confronto entre estudantes e policiais –que culminou com a ocupação da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) e, posteriormente, da reitoria. 
A presença dos policiais no campus –defendida pelo reitor, João Grandino Rodas, e pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB)– passou a ser mais frequente e em maior número após a morte do estudante Felipe Ramos de Paiva, em maio deste ano. Em setembro, o reitor e o governador assinaram um convênio, autorizado pelo Conselho Gestor do Campus, para regulamentar a atividade da PM na USP.
Os contrários à PM no campus dizem que a medida abre precedente para a polícia impedir manifestações políticas –que comumente ocorrem dentro do campus– e citam o episódio de junho de 2009, quando a Força Tática da PM entrou na universidade para reprimir um protesto estudantil e acabou ferindo os estudantes e jogando bombas dentro de unidades.
Como alternativa à PM, o DCE defende que a segurança do campus não seja militarizada, isto é, que seja de responsabilidade da Guarda do Campus. A entidade defende que haja mais iluminação das vias do campus e que a USP mais seja aberta à comunidade externa, aumentando a circulação de pessoas.
Uma parcela dos alunos –sobretudo da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e da Escola Politénica– defende a presença da PM, argumentando que isso aumenta a segurança dos frequentadores do campus.

Sobre gremiows

Grêmio estudantil Wellington da Silva, Nome escolhido para grêmio desde sua fundação, é uma homenagem feita para o estudante Wellington da Silva que foi assassinado em um protesto !

Publicado em 08/11/2011, em Noticias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

1. Seja educado. Por respeito aos outros usuários use uma linguagem de fácil entendimento. Evite também usar palavras de baixo calão. Se você disser algo do tipo, ser desnecessariamente rude, inconveniente e inapropriado, seu comentário será apagado mesmo. 2. Limite-se ao assunto do post. O formulário de envio de comentários deve ser usado para o envio de comentários que de alguma forma se relacionam ao conteúdo do post o qual você está comentando, e não para recados pessoais ao site ou outra pessoa, empresa ou entidade. Se você quer dizer algo para a equipe do site, nos envie um e-mail para gremio.ws@gmail.com Também nos reservamos o direito de remover deliberadamente comentários que não sigam essa regra. Se você tem mais alguma dúvida, sugiro que visite o nossa seção Quem Somos e tente resolver ela lá, comentários com algum tipo de dúvida não serão publicados e correm o risco de não serem respondidos. 3. Comentários apenas com e-mails válidos. Em hipótese alguma ele será divulgado ou usado para envio de mensagens não desejadas, respeitando sua privacidade. 4. Use o bom e velho português. Comentários que forem carregados de vc, xau, ti adolu, e outras variações de internetês podem não ser publicados ou correm o risco de serem re- escritos, podendo assim mudar o formato do comentário original. Se você deseja ver o que realmente escreveu, não use internetês, use o português! 5. Muito cuidado com o que diz. É oportuno lembrar que esse espaço é destinado a comentários, críticas e opiniões construtivas para o Grêmio estudantil W.S . Todos os comentários que estejam fora dessa regra serão deletados. Os acessos são devidamente monitorados e qualquer usuário que fizer ofensas ou acusações sem provas estará sujeito a penas previstas em Lei. Se você concorda com todas as regras bom comentário !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: